A fim de oferecer mais autonomia e mobilidade para usuários e profissionais registrados, o Conselho Federal de Economia anunciou na última segunda-feira, 15 de março, as etapas de migração e implementação do novo sistema cadastral, Financeiro e Fiscal do Cofecon e Corecons.

Em reunião virtual, o Grupo de Trabalho formado para conduzir o projeto apresentou os benefícios da migração e a importância do projeto para o Sistema, que hospedado em nuvem, representa um grande avanço tecnológico. O novo software confere modernidade e permite a interação do profissional com os Corecons, trazendo agilidade na atualização de dados cadastrais, verificação da situação financeira, impressão de boletos bancários, pagamentos de débitos em aberto, emissões de certidões ou declarações, entre outros.

“Esta é mais uma ação que, em meio à pandemia, se torna ainda mais desafiadora”, comentou o presidente do Cofecon, Antonio Corrêa de Lacerda. “De antemão, agradeço a todo o corpo funcional do Sistema Cofecon/Corecons e aos que estão engajados nesta tarefa, porque sem vocês este trabalho não seria bem sucedido. Agradeço ao Corecon-PR, que foi nosso projeto piloto e que contribuiu muito para que a migração fosse exitosa, e o próximo passo é estendermos para os maiores Regionais e completar o processo no segundo semestre com os demais Corecons”.

No projeto piloto, implementado com sucesso no Corecon-PR, a migração contemplou o mapeamento de processos específicos e também de documentos da categoria. “O sistema já está em operação no Corecon-PR e operando satisfatoriamente bem e os ajustes já estão sendo implementados e superados”, ressaltou o conselheiro Eduardo Rodrigues.

Para os próximos passos previstos no cronograma de migração do Sistema haverá contatos com todos os Regionais para coleta de dados e início da parametrização do sistema e homologação. No primeiro momento, os Corecons dos estados da Bahia, Distrito Federal, Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Santa Catarina serão contemplados e irão ajudar a moldar o sistema dentro de características únicas. Segundo Eduardo, “Vencida esta etapa, possivelmente até o mês de julho, passaremos a trabalhar com os demais Corecons. A intenção é concluir a mudança do Sistema entre os meses de agosto e setembro”.

Um comentário em “Comissão define etapas para migrar sistemas financeiro, cadastral e de fiscalização”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *