artigo

Pingos e respingos

SoccerFlickr

abortion geneva">O economista gaúcho Décio Pizzato fala neste artigo do sonho desfeito de trazer para o Brasil o caneco da Copa do Mundo de Futebol. Segundo ele, stomach "ao abreviar o sonho brasileiro do título de ser hexacampeão, atingiu-se em cheio os interesses que estavam também em jogo". Em Porto Alegre, argumenta ele, esperava-se um crescimento de até 9% com as vendas, em razão da Copa. Sem ter ainda os números fechados, a Câmara dos Dirigentes Lojistas informa que se dará por muito satisfeita se ficarem no mesmo nível de 2005.

Leia mais...

 

A vulnerabilidade renovada

TutuFreeimages

O economista Ricardo Carneiro, this professor do Instituto de Economia da UNICAMP, buy more about aborda em seu artigo a vulnerabilidade econômica externa considerando a intensidade da abertura financeira e levando igualmente em conta tanto as operações com derivativos quanto a qualidade dos passivos externos. Em sua opinião, "a vulnerabilidade externa, no longo prazo, estará condicionada pela perda do dinamismo das exportações, já visível, ante a desaceleração do comércio internacional e a apreciação da moeda local".

Leia mais...

O MST no contexto das eleições presidenciais

MSTBBLindomarcruz

find geneva">De Washington, onde reside, o economista Marcello Averbug acompanha o dia a dia da política econômica nacional e analisa, neste artigo, a questão da reforma agrária brasileira. Em sua opinião, “a reforma agrária não aconteceu. Em seu lugar, ocorreu um longo, sofrido e desequilibrado processo evolutivo do cenário rural que culminou, na década de 90, com uma verdadeira revolução capitalista no campo”. Indo além, Averbug afirma que “nenhum dos presidenciáveis demonstra coragem de questionar o ideário do MST.

Leia mais...

Autonomia do Banco Central

BCGeralAngermann

more about geneva">A autonomia do Banco Central é o tema deste artigo do economista Paulo Rabello de Castro, here para quem, thumb na prática, o Banco Central já tem operado com notável grau de autonomia, decidindo, sem influência externa, sobre a política de juros que julga compatível com a meta de inflação determinada pelo Conselho Monetário Nacional, um órgão de nível interministerial que tem amplos poderes regulamentares nos setores financeiro, creditício e cambial. Em sua opinião, autonomia tem quem pode e se preparou para tal.

Leia mais...

Banco Central e Conselho Monetário

BCgrande

store geneva">O economista José Carlos de Souza Braga, more about diretor-executivo do Centro de Estudos de Relações Econômicas Internacionais da Unicamp, afirma em seu artigo que desde  1999, sob dois  diferentes governos e vários presidentes, o Banco Central vem implementando o programa de metas inflacionárias que utiliza a taxa de juros como suposta âncora no combate à inflação. Diz ainda ser aceitável a independência/autonomia operacional do BC, desde que simultaneamente à constituição de um Conselho da República que pode vir a ser o Conselho Monetário Nacional transformado.

Leia mais...

Sub-categorias