Júlio Miragaya é reconduzido à presidência do Cofecon

Tamanho da Letra

purchase geneva; font-size: 10pt;">Posse MesaA cerimônia de posse da nova presidência do Conselho Federal de Economia ocorreu nesta quinta-feira, 2 de fevereiro, em Brasília. O evento foi realizado no auditório da Associação Comercial do Distrito Federal (ACDF) e reuniu cerca de 120 pessoas. O economistas Júlio Miragaya e Nei Cardim foram empossados como presidente e vice-presidente do Cofecon para 2017, sendo o primeiro reconduzido ao cargo e o segundo substituindo Odisnei Béga.

Também foram empossados como conselheiros efetivos para o triênio 2017/2019 os economistas Nelson Pamplona da Rosa, Paulo Brasil Corrêa de Mello, Sérgio Guimarães Hardy, Waldir Pereira Gomes e Wellington Leonardo da Silva. Como suplentes, os economistas Evaldo Silva, Marcelo Pereira Fernandes, Maria do Socorro Erculano, Maurílio Procópio Gomes, Ricardo Valério Costa Menezes e Wilson Roberto Villas Boas Antunes. Todos eles receberam, das mãos do presidente, um certificado de posse.


Participaram da mesa de abertura, ao lado de Júlio Miragaya e Nei Cardim, o presidente do Conselho Federal de Administração (CFA), Wagner Siqueira; o presidente da ACDF, Cléber Pires; o presidente do Conselho Regional de Economia do Distrito Federal (Corecon-DF), Mario Sérgio Sallorenzo; o assessor político da Confederação Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Paulo Renato; e o vice-presidente da Federação Nacional dos Economistas (Fenecon), Flauzino Antunes Neto.

O presidente do CFA afirmou que administradores e economistas devem se unir na construção de um Brasil melhor. “Respeitados os caminhos, as possibilidades, os traços, características e especificidades de cada profissão, poderemos realizar atividades em conjunto que sejam de interesse dos cidadãos e com o objetivo de construir um País mais justo e fraterno”, afirmou Wagner Siqueira.

O vice-presidente do Cofecon destacou que, para a gestão ser bem sucedida, é preciso que os Conselhos Regionais de Economia trabalhem em parceria contínua com o Federal. “O Cofecon faz parte de um Sistema e se não houver colaboração entre os membros desse Sistema, nenhuma administração terá sucesso. Portanto, entendo que ao desejarem sucesso à administração do Conselho Federal de Economia, estão concomitantemente desejando sucesso aos Conselhos Regionais, porque o sucesso de cada Corecon se traduz no sucesso do Conselho Federal. Esperamos contar com a colaboração de todos os presidentes e conselheiros regionais”, reforçou Nei Cardim.

Em seu discurso de posse, o presidente Júlio Miragaya homenageou a ex-primeira-dama Marisa Letícia, que faleceu no dia do evento, solicitando a todos um minuto de silêncio. Em seguida, destacou as ações realizadas em 2016, como o aumento da participação do Cofecon no debate nacional, a conclusão da reforma da nova sede e a aquisição de novos equipamentos de TI, telefonia e sonorização; a consolidação da eleição eletrônica; a instituição do Cadastro Nacional de Peritos (Perícia Econômica e Financeira); a criação do projeto ‘Quero Ser Economista’; e a ampliação da periodicidade da revista Economistas para trimestral.

“Quero agradecer também a dedicação e competência dos 28 funcionários do Conselho. E atribuir, a cada um dos conselheiros federais, titulares e suplentes, aos presidentes e conselheiros dos 27 conselhos regionais e a imensa gama de economistas que apoiaram e colaboraram com nossas atividades, todo o sucesso que tivemos em 2016 e que temos tido ao longo dos últimos anos em nosso Sistema”, destacou. Após o discurso, foi servido um coquetel como cortesia aos convidados.

Posse NovosConselheiros

O presidente e o vice-presidente do Cofecon ao lado dos conselheiros recém-empossados.

 

 


* Assessora de Imprensa do Cofecon

(61) 3208-1803/ 99939-9879

Escrito por Natália Kenupp