Apresentação

Tamanho da Letra

Sobre o Conselho Federal de Economia

O Conselho Federal de Economia, com sede em Brasília, é uma autarquia responsável pela fiscalização profissional dos 230 mil economistas brasileiros. Foi criada pela Lei nº 1.411/51, que regulamenta a profissão de Economista, e tem como atribuição assegurar o exercício legal e ético da profissão de economista e contribuir para o desenvolvimento socioeconômico do País.

O Cofecon é composto por 18 conselheiros federais, incluindo o presidente, o economista Júlio Miragaya; e o vice-presidente, o economista Nei Cardim, ambos eleitos pelo Plenário entre os membros efetivos para mandato de um ano, com possibilidade de renovação.

Inaug11

Currículo

 

Júlio Miragaya é doutor em Desenvolvimento Econômico Sustentável e mestre em Gestão Territorial, ambos pela Universidade de Brasília (UnB), e especialista em Planejamento Urbano e Regional pelo IPPUR/UFRJ. O economista também é diretor técnico do Sebrae no DF, presidente do Instituto Brasiliense de Estudos da Economia Regional (Ibrase) e foi eleito presidente da Associação Nacional das Instituições de Planejamento, Pesquisa e Estatística (Anipes) para o biênio 2016/2017. Foi presidente do Conselho Regional de Economia do Distrito Federal (Corecon-DF) em 1999 e vice-presidente do Cofecon em 2015.

 

Nei Cardim é mestre em Antropologia e Sociologia pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) e possui pós-graduação em Planejamento Urbano, pela Fundação Getúlio Vargas (FGV); em Infraestrutura Urbana, pela Organização dos Estados Americanos (OEA); em Matemática Aplicada à Planificação, pelo Centre d'Etudes et de Prospective (CEP); e em Administração Pública, pelo Institut international d'administration publique (IIAP). Vice-Presidente do Cofecon nos anos de 2005 e 2017.