Entrevista: Pedro Afonso Gomes

Tamanho da Letra

pedroafonso-helioperazzoloO economista Pedro Afonso Gomes (à esquerda), malady conselheiro do Conselho Regional de Economia de São Paulo, mind é o coordenador da Comissão Executiva Organizadora do 2º Encontro de Perícia Econômico-Financeira. Pedro Afonso falou sobre o evento em entrevista à TV Economista (canal web do CORECON-SP), check realizada pelo assessor de comunicação Hélio Perazzolo. Dentro do assunto, destacou a contribuição que os economistas dão à sociedade nas atividades de perícia, auditoria e avaliação.

A entrevista pode ser lida a seguir ou assistida CLICANDO AQUI.

Hélio Perazzolo: Olá, sejam bem vindos a mais um programa da TV Economista, o canal web dos economistas de São Paulo e do Brasil, hoje com o programa Com a Palavra. Estamos recebendo nos nossos estúdios do CORECON-SP o conselheiro Pedro Afonso Gomes, que é o coordenador geral do 2º Encontro de Perícia, Avaliação e Auditoria, que será realizado em São Paulo, ainda neste mês. Pedro, muito obrigado pela sua visita, pela sua participação, então vamos contar um pouco aos nossos espectadores, internautas, a todos os que acompanham a TV Economista o que vai ser, o que você espera e como este público pode estar presente no 2º Encontro de Perícia e Avaliação.

Pedro Afonso Gomes: Saúdo a todos os colegas economistas, todos os que estão nos vendo pela TV Economista. O nosso 2º Encontro Brasileiro de Perícia, Avaliação e Auditoria econômico-financeira vai ser realizado em São Paulo, na sede da Fecomércio, nos dias 26 e 27 de setembro. Teremos o prazer de receber cerca de 380 participantes, estando presentes todos os Conselhos Regionais de Economia, os conselheiros federais, representantes de diversas entidades dos Economistas e também advogados, magistrados e, principalmente, peritos, auditores e avaliadores, economistas estes que querem servir a sociedade através do seu trabalho.

Hélio: É interessante o que você comentou, não só os economistas, evidentemente, vão estar lá presentes, acompanhando, aprendendo muita coisa, peritos ou não, há uma gama de outros profissionais que foram convidados a participar e devem participar para interagir com os economistas.

Pedro: Nossa compreensão é de que cada vez mais, na sociedade moderna, há necessidade de um inter-relacionamento entre as diversas profissões. As diversas áreas de conhecimento têm que trabalhar em conjunto para que a sociedade se beneficie disso. Por isso é que convidamos especialmente aqueles da área jurídica, que estão mais relacionados ao nosso tipo de trabalho, mas também os empresários, engenheiros e outros que estejam bem próximos do nosso metiê, para que eles participem. Por quê? Porque a perícia econômico-financeira, a auditoria econômico-financeira e a avaliação econômico-financeira têm um grande papel na sociedade. E nem sempre ela é tão conhecida. É por isto que estamos fazendo a divulgação, além do aprofundamento que é necessário dentro de um encontro.

Hélio: E uma integração entre os profissionais economistas e os profissionais da área jurídica, que seriam advogados, juízes e algum outro profissional?

Pedro: Normalmente estes dois, porque são aqueles que estão mais à frente dos processos judiciais, das grandes demandas da sociedade. Um articulando os interesses das partes, que seria o advogado, e um julgando em nome de toda a sociedade. Basicamente os dois.

Hélio: Vamos falar sobre perícia, avaliação e auditoria econômico-financeira. Nossos economistas evidentemente conhecem isso, mas eu gostaria que você explanasse um pouco sobre este tema, para que a familiaridade deste tema pudesse chegar até os colegas que estão em outras áreas também da economia.

Pedro: Certamente durante o encontro nós vamos aprofundar mais do que estas simples palavras que eu vou dirigir agora. Mas a perícia funciona, num processo judicial ou extra-judicial, para dirimir as dúvidas sobre os fatos, as causas e conseqüências. No caso específico econômico-financeiro o economista trabalha para conhecer exatamente isto: como é que ocorreu o fato, por que ocorreu e quais são as conseqüências desse fato. Então ele ajuda, com seu trabalho, a dirimir estas dúvidas. O avaliador economista trabalha para mensurar, para valorar, para colocar parâmetros de valor real numa demanda em que a dúvidas sobre esse determinado valor. Num terceiro passo, o auditor funciona para certificar, para verificar a regularidade de determinada situação, que tem conseqüência econômico-financeira. Poderia me estender aqui e dar exemplos, mas não é este o objetivo nosso. O objetivo é saber que com a formação que o economista tem, com a sua preparação, ele pode oferecer à sociedade este papel de ajudar a resolver os conflitos. Através do quê? Do seu trabalho técnico, que é um trabalho fundamental, que é um trabalho que, de fato, ajuda a superar, quero dizer, nós não somos donos de nada, nenhum de nós, mas cada um na sua área pode contribuir de alguma forma. E o economista está bem disposto a fazer isto.

Hélio: 26 e 27 de setembro, Fecomércio, Federação do Comércio, você está convidado, não deve deixar escapar esta oportunidade, você de São Paulo, enfim, de todo o Brasil, de participar, aumentar seu conhecimento, estar sempre atualizado. Você comentou, Pedro, na verdade esta sinergia entre as atividades, na verdade ela se propõe até um pouco a aproximar os economistas peritos, avaliadores, enfim, da sociedade civil, que é a quem vocês prestam o serviço.

Pedro: Sem dúvida, e até a organização do encontro é por aí. Nós vamos ter juristas, desembargadores, nos ajudando a compreender a relação entre direito, economia e sociedade, num primeiro momento. Vamos ter definições mais aprofundadas do que essa que eu dei agora de perícia, avaliação e auditoria. Num segundo momento nós vamos ter uma definição sobre o marco legal, quero dizer, como é que o economista está credenciado através da lei a fazer determinadas tarefas. Num outro momento o marco social, ou seja, que tipo de serviço da sua atividade profissional o economista desenvolve que pode contribuir com a sociedade. Isso eu estou dizendo tanto no campo da perícia, no campo da avaliação e no campo da auditoria. Num outro momento é preciso que a gente reflita, para melhor atender à sociedade, qual é a qualidade do trabalho exigido e qual é a capacitação que o economista deve sempre adquirir, porque não podemos deixar de nos atualizar, de sempre adquirir maiores conhecimentos para servir essa sociedade, e por fim, quais são as normas, os regulamentos que seguimos, e que precisamos aperfeiçoar, porque este aperfeiçoamento é constante. Então, tudo isso, este conjunto, este conteúdo que vai ser trabalhado com muita participação, com muito empenho de todos os participantes, ele vai contribuir para nós, mas não só para nós, para dizer à sociedade: olha, o economista está aqui, está disposto, deve contribuir e está aqui neste caminho de capacitação, de qualidade, de inserção social.

Hélio: O Pedro Afonso Gomes é conselheiro do Conselho Federal de Economia de São Paulo, é o coordenador geral do evento e o economista Pedro colocou com muita propriedade: direito, economia e sociedade. Acho que aí você fez uma grande síntese do que se propõe, e o tema escolhido é "Economistas a serviço da sociedade", aí se resume bem o papel que vai ser apresentado neste 2º Encontro.

Pedro: Sim, certamente na divisão social do trabalho cada profissão tem a sua parte, que contribui para o todo. O economista, com a preparação, um curso dos melhores conteúdos que existem em termos de graduação, ele tem essa função social, ele não foge desta sua função função social através de seu próprio trabalho.

Hélio: Eu vou relembrar a todos os que estão assistindo à nossa TV Economista, a este programa, facilitando a vida do Pedro, que o Pedro está trinta horas por dia decidado, almoçando, tomando café da manhã e jantando o 2º Encontro, trabalhando para você, que vai participar, que vai estar presente a este 2º Encontro, dias 26 e 27 de setembro. Para as inscrições, você pode acessar o site www.encontropericia.com.br ou então por telefone: (11) 3676 0689. É, Pedro, imagino que este trabalho aí, o 2º Encontro, seja uma satisfação muito grande mas o trabalho é grande.

Pedro: Não tenha dúvida.

Hélio: Pedro, eu queria que você comentasse um pouco sobre este evento que vai acontecer um pouco antes do 2º Encontro, principalmente para o pessoal que vem de um pouco mais distante aqui de São Paulo, par ter um pouco mais de informação, rechear um pouco mais a sua estada aqui em São Paulo.

Pedro: Na verdade o que nós temos é um encontro recheado de decisões e participações, mas não exatamente no formato de um curso. Por isso a demanda de alguns colegas, muitos colegas, especialmente de fora do estado de São Paulo, pedindo que nós pudéssemos dar um curso abordando estas três áreas, então nós vamos falar nos dias 24 e 25, em local ainda a definir porque dependemos do número de participantes, mas aqui em São Paulo, abordando tanto a parte de atividades do economista em geral e sua posição no mercado, como perícia, avaliação e auditoria e tópicos especiais destas três matérias. Então nós já temos um número significativo de inscritos e convidamos aqueles que quiserem participar e ter alguma formação adicional, aproveitando sua vinda a São Paulo, que se inscrevam. Tudo isso no site já mencionado.

Hélio: E este encontro evidentemente contou com o trabalho que o Pedro, a comissão e o país inteiro vêm realizando, e o professor Waldir Pereira Gomes, presidente do Conselho Regional de Economia de São Paulo, sonhou, dedicou e está vendo realizar, juntamente com o Pepeu Garcia, presidente do COFECON, então quero dizer, esta sinergia entre as entidades de São Paulo, sendo realizado aqui, de Brasília, do Brasil, COFECON, CORECON e COFECON juntos, Pedro, com isso aí todos têm a ganhar, o economista, a profissão, o país e a sociedade.

Pedro: A gente, andando um pouco e conhecendo um pouco, já percebe que o economista está em todos os pontos do país e está a serviço, está atuando em perícia, avaliação e auditoria em todos os pontos do país. A própria comissão que foi constituída, eu sou apenas o coordenador, mas temos os economistas Martinho Azevedo, que é do Amazonas, e conselheiro federal, o economista Paulo Dantas, que é presidente do CORECON-BA, o economista José Roberto Lacerda, que é ex-presidente do CORECON-MG, o economista Marcelo Amaral, conhecidíssimo professor de cursos de perícia e avaliação, que é do Mato Grosso do Sul, estamos juntando todas as áreas, e mais até do que isso, este interesse, esta presença, que é uma presença nacional, demonstrando que temos gente em todos os lugares com o mesmo anseio de servir, de atuar, de colocar o seu conhecimento a serviço da sociedade nas suas atividades profissionais.

Hélio: Pedro, muito obrigado, hoje o programa Com a Palavra abriu espaço ao conselheiro Pedro Afonso Gomes, nosso conselheiro do Conselho Regional de Economia trouxe este importante evento para nós, o segundo, desejo que este segundo tenha tanto sucesso como já foi obtido no primeiro, e você fique a vontade para suas considerações finais, agradecendo a todos os nossos colegas economistas, demais profissionais que acompanham aí a TV Economista.

Pedro: Muito obrigado. Eu quero encontrar a todos os que tiverem esta disponibilidade, nos dias 24 e 25 para o curso e 26 e 27 para o nosso 2º Encontro. Vou procurar, dentro das minhas limitações, que são muitas, servir da melhor maneira possível a categoria dos economistas e também os outros envolvidos na advocacia, no empresariado, no judiciário, nas câmaras de arbitragem. Quero convidá-los e agradecer pela disposição de estar nos vendo e por este gosto de seguir adiante, andar sempre na melhoria da nossa profissão, da inserção nossa na sociedade.

Hélio: Muito obrigado, Pedro Afonso Gomes, economista, conselheiro do Conselho Regional de Economia de São Paulo, que hoje esteve no nosso programa Com a Palavra. Com a Palavra é um programa que abre a palavra a você, economista, a participar dessa sua TV, do seu canal web do Conselho Regional de Economia, lembrando que o 2º Encontro vai acontecer em 26 e 27 de setembro, na Federação do Comércio, Fecomércio, de São Paulo. Obrigado a todos, obrigado Pedro Afonso mais uma vez, e fiquem conosco na TV Economista.

Escrito por Manoel Castanho